Encontro na clínica foi muito bom!!!!!!!!

28 maio 2011


Ei gente, passei aqui pra contar a vocês como foi proveitoso o encontro na clínica hoje. Não foram tantas pessoas, mas ainda assim foi muito bom poder participar.
A doutora Silvana(psicóloga), ministrou a palestra com louvor. Ela é sempre muito paciente, atenciosa, dedica seu tempo em ajudar.
Para que os post não fique muito grande, não vou falar muito e vou deixar pra vocês o texto que ela levou hoje, usado como tema na reunião. Lembrando que não serve só pra gastroplastizados não, serve para qualquer pessoa que se preocupa com seu peso e com a sua saúde!


Relação com o alimento:
Uma relação complexa.


"A relação com o alimento é uma relação complexa porque é uma relação com a própria vida. O alimento pode trazer vida ou destruí-la.
Como é o nosso olhar sobre o alimento?
Sem antes tomar conhecimento disso, como mudar?
Para mudar nosso olhar sobre o alimento precisamos antes olhar para dentro de nós mesmos. E isto não é fácil.
A relação começa com o bebê que existiu e existe dentro de nós. No início instinto - busca de vida - senão sugar morre.... e ninguém ensina!!
Amamentação: saciedade...alento...aaconchego...proteção...alegria...paz! Começa o amor por nós mesmos.Começa a percepção do mundo.
Começa também desde a infância a percepção inadequada do alimento. Os hábitos inadequados que duram uma vida ou reaparecem em situações de crise. Crise significa desafio,necessidade de mudança. Crescimento.Gostamos do que era mais fácil.Precisamos perceber: Como é o nosso olhar sobre o alimento?
Comemos com os olhos?Queremos ir até o fim?
Comemos sem sentir? Comemos com o piloto automático? Com presa, com velocidade, com ansiedade... Sem degustar?
Olhando para dentro..Pensamos antes de comer?
Escolhemos os alimentos? Negociamos conosco mesmos uma escolha?
Tampamos um buraco sem ao menos saber que buraco é este?
O que está faltando nas nossas relações,na nossa vida?
Não é o alimento que mata.É a compulsão que mata!!!
Existe uma consequência diferente entre chupar uma bala e um quilo de balas!!
A relação com o alimento é complexa porque é cheia de contradições e de consequências amplas e profundas.
A auto-estima baixa pode levar a comer em excesso, luto, desgosto, disputas, dificuldades afetivas, sociais e financeiras,mudanças grandes na vida(residência,emprego,casamento,divórcio nascimento de irmão,gestação menopausa, aposentadoria) entre outros fatores.
Podemos comer demais ou não comer nada!Precisamos identificar as dificuldades e tratá-las com novas estratégias! Valorizamos os alimentos na mídia, mas valorizamos ao mesmo tempo a imagem do magro! Valorizamos a imagem magra e sabemos que representa um custo, uma re-educação, uma disciplina muitas vezes não queremos pagar o preço, queremos só os benefícios!
Comemos para aliviar a tristeza mas ficamos mais tristes ainda porque comemos!
Associamos o prazer de comer com a culpa!
Alimento é um prazer mais rápido, nos acomodamos nele e não buscamos outras fontes de prazer!
MAs afinal, que prazer é este que acaba ferindo a auto estima, a auto imagem, o respeito por nós mesmos, traz doenças... vira até uma auto agressão?
Comer em excesso ou não comer: isto traz mais problemas e não a solução deles! Precisamos sim, buscar soluções!
Precisamos desmistificar crenças e pensamentos equivocados sobre os alimentos, nossos hábitos adquiridos, a função que eles exercem diante das dificuldades que enfrentamos.
Só assim, trabalhando internamente, é que vamos mudar nosso olhar sobre o alimento, nossa relação com ele e com nossa própria vida."
(Silvana Borim Mirachi)
Psicóloga clínica

Pessoal, bom final de semana!
Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo