O texto da reunião da CVE

30 outubro 2011

Bom dia gente! Nas reuniões da CVE, doutora Silvana sempre leva um texto e sobre ele faz uma reflexão, voltada para o lado psicológico de quem passa pela cirurgia bariátrica! Sempre me acrescentam muito!!! Depois disso,normalmente vem a parte onde a nutricionista faz suas colocações, nos orienta sobre a melhor forma de nos alimentarmos, não só no pós operatório imediato, mas também a longo prazo, a fim de conquistarmos resultados satisfatórios e duradouros. Em seguida, abrem espaço para as dúvidas de quem está chegando agora, e para depoimentos dos que já operaram a mais tempo. A reunião é sempre muito boa, e é uma alegria poder chegar lá a cada mês, e reencontrar as pessoas, ver como estão evoluindo, servir de incentivo com nossos depoimentos. Me faz muito bem participar! Quando precisei, foi lá que busquei apoio, agora, acho justo retribuir!! Segue o texto de ontem !!!
"Ouvi uma antiga parábola. Deve ser muito velha mesmo, pois naquela época Deus costumava morar na Terra: Um dia, um velho fazendeiro veio a Deus e disse-lhe: - Olha, você pode ter criado o mundo, mas preciso lhe dizer uma coisa. Você não é fazendeiro. Não sabe nem o bê-á-bá da agricultura. Você tem muito o que aprender. Ao que Deus respondeu: - O que você sugere? - Dê-me um ano e permita que as coisas sejam de acordo com a minha vontade. E veja o que acontecerá: não haverá mais pobreza! Deus concordou e um ano foi dado ao fazendeiro. Naturalmente, ele pedia e pensava somente no melhor. Nada de trovões, de ventos fortes, nenhum perigo para a safra. Tudo confortável, aconchegante. O fazendeiro estava muito feliz. O trigo crescia tanto! Quando queria sol, havia sol. Quando queria chuva, havia chuva, o tanto que quisesse. Nesse ano, tudo estava certo. Matematicamente preciso. O trigo estava crescendo muito. O fazendeiro procurava Deus e dizia: - Olhe! Desta vez a safra será tão grande que, por 10 anos, mesmo que as pessoas não trabalhem, haverá comida suficiente! Mas quando fizeram a colheita, não havia grãos. O fazendeiro ficou surpreso e perguntou a Deus: - o que aconteceu! O que saiu errado? E Deus respondeu-lhe: - Por não existir desafio, conflito, fricção, já que você evitou tudo de ruim, o trigo permaneceu impotente. Uma pequena fricção é uma necessidade. As tempestades, os trovões e os raios são necessários. Eles agitam a alma dentro do trigo."(Osho)
É, nada é fácil! Há momentos em que daríamos tudo por uma chance de pedir a Deus para não corrermos riscos. Mas o risco é necessário. É importante poder enfrentar as dificuldades, o desconhecido e o incerto. Percebemos que algumas pessoas fazem opção pelo porto seguro das certezas, mas outros acolhem a alma agitada e constroem o novo. O novo sim! pois nada está pronto. Segundo Knobel, " as verdades de hoje, são as falhas e erros de amanhã. A ciência é aberta e progressiva. Não pode fechar-se numa idéia ou teoria, do contrário, há risco de deixar de ser ciência e passar a ser dogma! Mas como enfrentar as turbulências?? O auto conhecimento, a vontade de crescer, evoluir e progredir são decisivos. A sensibilidade, a criatividade e a ética, são nossos maiores aliados. É preciso também termos paciência, pois uma boa colheita necessita de tempo de espera. Necessita também de tempestades, trovões e raios. Afinal, "eles agitam a alma dentro do trigo"!
Comentários
3 Comentários

3 Comentários:

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo