Contrangimentos enfrentados pela pessoa obesa!

25 janeiro 2012

Bom dia pessoal, algumas pessoas me sugeriram este tema, então ontem, após vivenciar algo que achei ridículo, resolvi que estava na hora de falar sobre ele. Saí para uma consulta pela manhã, e dela, iria almoçar com uma futura gastroplastizada que queria me conhecer. Mal saí, e já comecei a me sentir incomodada com a blusa que estava usando, estava larga e como era decotada, eu precisava ficar ajeitando o tempo todo. Terminando a consulta, já saí da clínica, procurando uma loja pra comprar outra blusa e trocar. Nem fiquei escolhendo demais, para não me atrasar para o almoço. Vi uma blusinha preta, básica, na vitrine da feira shopping e já entrei. Precisava experimentar, pois iria comprar e já sair de lá usando. Foi neste momento que fiquei indignada!! Estou pesando menos de 50 quilos, miudinha, pequenininha, e o provador simplesmente não me cabia!!!!!! Entrei e a vendedora fechou a cortina. Tenho fobia de lugares fechados, só de me lembrar fico agoniada. Quando ela me fechou lá dentro, me senti emparedada, não tinha espaço nem para tirar a blusa, não havia como movimentar os braços. Achei aquilo tão absurdo que tive que falar... Moça, não tem a menor condição de experimentar nada aqui, não consigo me mover, não tenho como visualizar a roupa no espelho... Não estava nervosa, estava era estupefata!!!!!!!!! Mas de que adiantaria falar algo, e argumentar com a vendedora??? A coitada poderia fazer o que a respeito?? Fui embora sem levar a blusa que até tinha gostado, só pela indignação... Comprei outra em outro lugar... Foi então que fiquei pensando e me recordando das coisas parecidas, que passei na fase obesa... Já caí de uma cadeira destas brancas, de plástico, que tem em todo lugar, em plena festa de aniversário do meu filho... Nem preciso dizer que pra mim, a festa acabou naquele momento né??? Provadores sempre foram vilões pra mim, por serem muito apertados, mas este de ontem superou tudo. Houve uma dia ainda na adolescência, em que escorreguei em uma poça de óleo no asfalto e rolei ladeira abaixo... Nas filas dos supermercados, onde as pessoas não tiravam os olhos dos meus carrinhos de compras, como se eu fosse comer tudo aquilo sozinha!!! O dia em que o balanço do meu filho quebrou, e sem ao menos saber o que havia acontecido, uma vizinha disse... Aposto que você estava balançando nele!!! E no ônibus??? Passava a viajem toda sentada sozinha em uma poltrona para dois, enquanto havia uma multidão de pessoas de pé!!! Não se sentavam ao meu lado, por medo de ficarem espremidas... Já desci do ônibus várias vezes só por vergonha!! Certa vez em um restaurante, quando ia almoçar sozinha, pedi uma porção individual, o garçom sem pensar duas vezes disse... É melhor pedir para duas pessoas, esta não dará pra você!!!! Fiquei tão chateada que saí de lá e nunca mais passei nem na porta!!! São muitas histórias!! Gordo não pode nem ficar doente... Tantas vezes, quando ficava internada, ouvi enfermeiros dizendo entre si, que já estavam descadeirados, por ficarem me carregando!!!! Não é fácil a vida de um obeso, embora as pessoas insistam em julgar e condenar, em associar obesidade com preguiça, não é bem assim que funciona.... É claro que o obeso não faz atividade física!! Em determinado estágio, é difícil até para andar, imaginem uma pessoas de cento e tantos quilos, correndo pela avenida, ou fazendo musculação!!! Já imaginou na esteira, que desastre seria??? Mas ninguém vê por este lado, é muito mais fácil criticar!!! Observei agora que emagreci, que as pessoas sentem medo até da quantidade que você come, pois hoje vivo recebendo convites pra tudo... Almoçar,comer pizza, sorveteria... Antes isso não acontecia e são duas as razões que atribuo.... Uma é o desfalque que as pessoas acreditam que terão, por convidarem um obeso, à se sentarem à mesa... Outra, é que sentem vergonha de chegarem nos lugares, acompanhadas de uma pessoa tão grande... Não é terrorismo gente, quem passou ou passa por isso, sabe que não estou sendo exagerada. A pessoa obesa, é discriminada a todo momento, e então, quando se cansa, quando não aguenta mais passar por tantos constrangimentos, e decide mudar de vida, quando opta pela cirurgia bariátrica, por ver nela, a única saída,continua sendo criticada... Ouve que optou pela maneira mais fácil, que não foi persistente o bastante... Muitas vezes ouvimos uma frase que considero ridícula... Mas você não precisa disso...Me poupem!!!!!!!!! Precisamos da cirurgia sim, e sabemos disso!!! Não é só constrangimento que conta, a saúde, nesta fase, já está toda comprometida!! Não precisamos, é desse olhar de piedade! Não somos fracassados, somos vencedores quando tomamos essa decisão!! O que ninguém precisa, é passar uma vida inteira sofrendo humilhações e sorrindo, somente para agradar os outros. Obeso pensa, sofre, se ofende, se entristece, como qualquer outra pessoa!! E como qualquer outra pessoa, tem o direito de ser feliz!!! De viver dignamente!!!
Comentários
12 Comentários

12 Comentários:

Racky disse...

Oi Lu tenho acompanhado o seu blog, pois tenho interesse em fazer a cirurgia com o Dr Hemerson. Minha consulta com ele está marcada par ao dia 28/02.Você nem imagina como estou ansiosa para que este dia chegue logo! (quer dizer, vc sabe sim, pois passou por isso rsrsrs)
Muito obrigada por dividir conosco o seu processo de emagrecimento. Bjos!

Bruxa do 203 disse...

O preconceito é grande mesmo. Eu nunca cheguei a ser obesa, mas sempre tive quilos a mais, sempre fui gordinha e ouvi muitos comentários repletos de preconceito. Na escola diziam que eu não ia caber na cadeira.

Sim, a vergonha de chegar nos lugares com pessoas gordas existe. Fui excluída de inúmeros convites.

Selma Rosa disse...

Adorei seu post foi bem em cima dos problemas que passamos quando estamos sofrendo com a obesidade, eu passo por isso desde meus 9 anos de idade e quando decidi operar para finalmente resolver esse grande problema, uma galera tem a cara de pau de dizer MAS VC NÃO PRECISA....me poupe....não sabe eles como o sofrimento é grande tanto fisicamente quanto psicologicamente...pq só nós para sentir como o preconceito é constante e destroi...Fiz sleeve semana passada, lutei na justiça pra fazer pq meu plano não aceitou por 2 vezes e hj por mais se seja cedo pra ver resultador e ainda estar passando pelo inicio da fase liquida EU ME SINTO BEM MELHOR!!!!
parabens por suas conquistas e pelo seu blog!

Nanda Reis disse...

Flor.. realmente você disse tudo neste texto.. como todos os outros.. esse post de hoje foi brilhante.. pois relata exatamente o tanto que sofremos em nosso dia a dia.. e mostra também o quanto a sociedade é despreparada para lhe dar com a obesidade. Graças a Bariátrica, hoje muitas pessoas conseguem ter sua vida de volta, porém, ao contrário de quem muitos pensam, é a opção mais difícil para nós que já passamos por ela, pois encarar uma mesa de cirurgia não é tão fácil, e lhe dar com as restrições e riscos não é nada fácil.
Parabéns pelo texto e obrigada por escrever sempre para todas nós!!! Bjs

Taíla disse...

falou tudo amigaa...
bjs

Bom fds..

Taíla disse...

falou tudo amigaa...
bjs

Bom fds..

Bruna Ellen disse...

Eu me vi nesta postagem que você fez. Os constrangimentos que nós gordas passamos são muitos e diversos. A parte que eu mais me espelhei foi essa do "ônibus??? Passava a viajem toda sentada sozinha em uma poltrona para dois, enquanto havia uma multidão de pessoas de pé!!! Não se sentavam ao meu lado, por medo de ficarem espremidas..."

Eu vou contar para vocês um segredo, além de eu não gostar de ônibus, eu não estou pegando mais ônibus JUSTAMENTE por causa disso, as pessoas ficam olhando, e não se sentam comigo, ficam em pé e não sentam, passam direto para outro banco e não se sentam. Tomei birra de ônibus. E vocês reparam que as cadeiras especiais são somente para velhos, crianças de colo e acidentados? Apesar de ser por lei por nós gordos. Agora para nós gordos eu nunca vi ceder lugar. O preconceito vai muito além do que nós pensamos.

Cansei de ser assim, quero ter saúde e mobilidade!! Por isso escolhi a gastroplastia! E seja o que Deus quiser. Bjosss

Diário do Bebê Davi disse...

O Obeso realmente sofre, vejo pela minha vivência de hoje, entro em uma loja consigo comprar o que quero, e ainda ouço da vendedora, com este corpo tudo cai bem, aí respondo, é porque vc não sabe o que tive que passar para chegar aqui.... Antes escutava assim, infelizmente gordo não tem opção é o que temos, acima do peso fica complicado de encontar algo legal....
Somos julgados pela aparência, nem nos dão chance de defesa.

Verônica disse...

Lu me identifiquei com várias situações descritas.Infelizmente o preconceito existe e as pessoas acham que se estamos obesos é pq queremos e não por causa de uma compulsão.Só quem passa ou já passou por isso é que sabe oq é comer e não estar satisfeito.Graças a Deus existe a bariátrica,qndo me falam que não preciso ignoro pq só eu sei oq passo.Adoro seu blog e sua opinião com relação a cirurgia=)

Anônimo disse...

Lindo texto, mostra o quanto sofremos na pele por sermos obesos!
Vivi muito na pela a falta de educação/paciência e outras coisas mais ao entrar em uma loja, no trabalho, no lazer e até mesmo na família a discriminação, graças a Deus que tive a oportunidade de mudar isto e voltar a ter uma vida saudável.
Quase não estou postando no blog, senti muita decepção com muitos comentários alheios de maldosos...mas quero voltar a postar todos os dias - porque aki é um instrumento de apoio a outros.
Grande beijo...

míriam disse...

acho que tds nós já passamos por vários tipos de constrangimentos mas enfim estamos aqui de pé e é isso o que importa,conseguimos o nosso espaço e vamos fazer valer toda nossa luta..

keilafernandes disse...

Nossa Lu, faz pouco tempo em que a gente se encontrou na CVE e de lá fomos ao centro juntas. Lembra-se que vc sentou em uma poltrona e eu fiquei de pé??? Vc foi logo colocando a mãozinha no outro lugar dizendo: senta aqui... Nossa aquilo me incomodava muitoooo. Eu respondi: acha que eu consigo me sentar aí com vc??? Havia um tempinho que ninguém sentava ao meu lado no onibus.

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo