Sou eu assim...

21 setembro 2012


Houve um tempo em que eu não tinha nada para vestir...
Eu até tinha dinheiro para comprar, mas nada me servia...
Entrar em lojas era algo desesperador.
Os vendedores não me tratavam bem, o trabalho deles seria fisicamente dobrado e financeiramente nulo ao me atenderem.
Eu experimentaria muitas peças com toda certeza e provavelmente não levaria nada no final.
Entrar em um provador era um martírio, pois eram muito pequenos para que comportassem com conforto, meu corpo tão grande e desproporcional.
Senti na pele uma dor que não consigo descrever.
A doença que me acometia, não é ainda hoje, reconhecida e respeitada como tantas outras.
Uma doença cruel que mata aos poucos, que mata em silêncio, que compromete todo o corpo, todos os órgãos, que mutila emocionalmente aqueles a quem vitima.
Eu sabia que precisava de ajuda.
Durante um tempo recuei.
Me recusei a admitir algo que verdadeiramente me tirava o chão e o prazer de viver.
Cheguei a um ponto em que não vivia, só olhava a vida passar.
Envelheci alguns anos, amadureci outros tantos, mas não abri mão de mim.
A campainha da percepção tocou bem fundo, me fazendo despertar para a vida.
Isso não aconteceu à força.
Não foi a vontade dos outros que fez com que acontecesse o estalo.
Partiu de mim, da vontade que sempre tive de alçar altos e longos voos.
No fundo, meu coração me dizia que eu ainda seria muito feliz, mas eu sabia que para que isso acontecesse precisaria me posicionar, precisaria ter uma atitude real.
Precisaria crescer, precisaria assumir riscos, suportar consequências...
Eu tentei de tudo, não queria olhar pra trás depois e pensar como muitos, que não tive forças para lutar e que escolhi um caminho fácil.
Queria ter certeza de ter feito a melhor escolha.
A redução de estômago para mim, foi como resgatar uma vida que já não existia.
Foi a corda atirada no fundo de um poço sem saída, que me fez emergir para um mundo novo.
Para uma vida de verdade, cheia de prazeres e sabores.
Se antes eu subsistia, hoje eu vivo plenamente.
Se antes eu era discriminada, hoje eu sou respeitada, e este respeito parte primeiro de mim.
Hoje eu sinto orgulho de mim, antes de esperar que qualquer outra pessoa sinta!
Eu aprendi a me amar, e sem a menor pretensão eu me admiro.
Admiro a pessoa que sou, a pessoa que me tornei.
Fui uma pedra bruta, mas hoje me sinto completamente lapidada.
Esta que vocês conhecem é minha melhor versão. A versão definitiva.
Mas não tenho de forma alguma, reservas quanto à novas reciclagens, à novas mudanças...
Estou aberta a tudo o que possa me proporcionar crescimento.
Hoje sou feliz...
E de brinde... Eu visto o que  quero, física e emocionalmente!! :)

Ps... Para as meninas que perguntaram sobre a publicação do meu livro. Optei por uma editora independente, ou seja, não tenho patrocínio, tudo está sendo custeado por mim! Ele será vendido em várias livrarias e também através do site da própria editora. Estamos trabalhando para que esteja disponível antes do natal!

Comentários
23 Comentários

23 Comentários:

Larissa disse...

vc é uma inspiração amiga. Lendo seu post, na hora que vc falou que tinha uma época que não viva, só assistia a vida passar. Me identifique. Nos dias que me deixo levar pela compulsão, fico tão triste, tão fora de mim que me sinto sem vida, vendo minha vida passar! Não quero isso para mim, que ser feliz, e como vc disse, vestir o que eu quero. Não só roupas, e sim momentos felizes dessa vida.
Parabéns pelas suas conquistas flor, vc merece!
beijos

Ana Banana disse...

Ai Lu,não vejo a hora de entrar em roupinhas menores e andar toda cocotinha por aí...hahaha
Realmente é um tormento comprar roupas quando se é obeso, sofremos tantas humilhações.Por enquanto não comprei nada, não quero comprar e perder logo, mas em breve...Meu cartão que me aguarde...kkkkkk

Nanda Ramos disse...

o minha linda você escreve tão bem..... estou morrendo de vontade de ter seu livro, acho que em dezembro as finanças vão estar melhores e vou me dar de presente de natal...
beijos linda

Luciani Sabino disse...

Lu esta lindona...minha inspiração desde o começo da minha RA...
bom dia
bjs
http://emagrecerforcaeatitude.blogspot.com.br

santonia disse...

Oi Lu, são post como esse, que me faz vencer o medo que estou sentido de fazer a cirurgia e ir com fé. quero renascer quero voltar a ter uma vida normal nem preciso explicar mto pois vc melhor do ninguem sabe o que eu sinto sendo obesa...grande bj continue assim vc é um exemplo.

Dani Cinderela disse...

quantas de nós já passamos por situação semelhante?...inúmeras mulheres sobrevivem, e não vivem plenamente...

força a todas nós!!

beijos amiga!

Liliane Rosas disse...

Estou amando seu blog, sou nova por aqui irei fazer minha cirurgia dia 01/10, e resolvi fazer um blog para trocar experiênicas, já estou te seguindo, bjos

Anônimo disse...

Lu, sua estória sempre me toca o coração. Tenho certeza que vou me emocionar com o seu livro. Lindo texto, um beijão!
Carla Pancha

Isac Aires disse...

lindo post, otimas reflexões, me vi em muitas situações que foram relatadas, sucesso e bom fim de semana.
Aguardo sua visita no meu blog e vlog, onde conto
tudo sobre minha cirurgia bariátrica.
|Blog| http://isaclourenco.blogspot.com.br/
|Vlog| http://www.youtube.com/100observacoes

Carla Renata (A Teimosa) disse...

Vitoriosa ke merece todo sucesso do mundo sempre..t a lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.. bjokas e uma ótima sexta

Anônimo disse...

esse post foi feito para mim rsrs. beijooos minha lindaa

Anônimo disse...

Quando essa campainha da percepção toca, a gente passa a ser 100 vezes mais feliz.. isso é tão maravilhoso! Você é uma inspiração para todas nós!

Anônimo disse...

Esse texto faz parte do livro Lu?
Porque sério, se fizer quero tê-lo mais do que nunca, fiquei arrepiada só de ler, quanta emoção, quanta verdade nesse texto!

Você é uma guerreira, sempre disse isso.
Aprendi a respeitar mais ainda quem fez essa cirurgia pois conhecia superficialmente, e hoje conheço mais a fundo, graças a você! =)

Um beijo borboleta!
e um lindo fds

Gordinha do outro lado do espelho disse...

Post lindo, me vi nele em vários momentos. Fiquei emocionada.

ANA CHRISTIANE disse...

LU...MINHA AMADA AMIGA...PESSOA TÃO LINDA E COM UM CORAÇÃO PURO E SIMPLES.GOSTO DE VC PQ VC NÃO É COMO ALGUMAS PESSOAS, QUE DEPOIS QUE CHEGAM AO FINAL DA JORNADA DO EMAGRECIMENTO, ESQUECEM AQUELAS QUE ESTIVERAM SEMPRE APOIANDO!!AO CONTRÁRIO, VC É UMA VITORIOSA E FAZ QUESTÃO DE AJUDAR AQUELAS PESSOAS QUE MAIS PRECISAM DE APOIO E AMIZADE!!OBRIGADA POR TRILHAR MEU CAMINHO!!JÁ TE TENHO UM AFETO TREMENDO!!VC É MERECEDORA DE CADA ALEGRIA EM SUA VIDA!!!QUE DEUS TE FAÇA VENCER CADA VE MAIS!!BJUSSSSS E OBGADA PELA RECEITA DO LAMBEDOR...E PELO CUIDADINHO COMIGO!!!

Etiane disse...

Luuu, sua linda, me emocionou, lindo post!!! me vi nele!!! obrigada por contar nossas historias através da sua!!! beijao

LUCIANE disse...

VC É UM INSPIRAÇÃO DA VONTADE DE SER COMO VC... É MUITO BOM PESSOAS FELIZES E VC HOJE É MUITO FELIZ E NOS DA FORÇA PARA CORRER ATRAS DE NOSSAS FELICIDADES...BJS UM OTIMO FDS BJS LU

Juliana Santos disse...

Nossa Lú a cada dia que passa me identifico mais com seus posts olha no momento ainda estoua ssim como vc dizia se sentir,ainda nada me serve as roupas que eu tinha estão largas e ainda não me sinto a vontade de entrar na loja pra comprar novas,lembro bem quando vc tambem postou essa sua fase.
De a calça 50 estar larga e a 48 não servir,ja que não existe 49 kkkk essa fase ainda ta dificil o preconceito ainda ta falando mais alto...enfim mas entrar aqui da um pouco mais de animo,ver suas fotos então!Olha que Deus continue te abençoando e gostaria de saber qd o livro estaria aqui em campinas.kisses

novafasecampbell disse...

Lu, me emocionei muito lendo o seu post de hoje. Sério! Esse final de semana eu já estava pensando em fazer um post sobre isso. Pois me sentia assim, desse jeito! Enfim, obrigada pelo post. eu amei e estou super emocionada aqui! Beijão linda.

Sirlei disse...

Lu amei sua postagem, lindas palavras.
Você escreve com o coração, tem o dom de me emocionar...
Estou começando a me posicionar, mas crescer dói.
Você é uma inspiração pra mim.
Beijos.

Josi Silva disse...

O pequenininha que sabe usar as palavras né...
Não vejo a hora de ter meu livro em mãos...
Poder entrar em uma loja e servir naquele vestidinho lilás mais lindo era um sonho né, que agora virou realidade...
Ficou lindo em você!!!!!

dri disse...

Post lindo Lu .... Impossível não se identificar com tudo que vc escreveu ... Já estou feliz com o meu atual resultado mais ainda tenho um longo caminho pela frente :) quem sabe não consiga te conhecer no dia do lançamento ?! Bjs

Expatriada disse...

Isso dos vestiários e de experimentar roupas é algo que toca em todas nós... E já tive momentos tristes sim. Eu já pesei 95 quilos... Meu Deus, onde eu estava com a minha cabeça? Eu parecia uma senhora 40 anos mais velha. A sério! Ficamos com cara de doninha. Não que parecer uma senhora seja ruim, mas o castigo que damos ao nosso corpo é terrível, com alimentação descontrolada e muita depressão junta.

Pelos teus textos, tenho certeza que o livro será delicioso de se ler.

Beijoca!

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo