Me pego divagando...

20 janeiro 2013


A cabeça divaga.... Tento abrir os olhos apenas para constatar que já estou de olhos abertos.
A escuridão é absoluta, quase palpável, anaeróbia.
Não sei dizer se estou respirando, se há vida correndo em minhas veias, mas sinto frio.
Quero me levantar, mas nem mesmo sei se já estou de pé.
Quero caminhar, mas tenho medo de avançar, medo de cair em algum buraco gelado e inescalável, medo de bater a cara em alguma parede coberta por pedras pontiagudas.
Medo de esticar os braços e tocar o abominável.
Medo, medo, medo. Estou no meio de um grande nada, cercada de perigos que talvez só existam na minha cabeça.

Um sonho ruim? Mais uma noite mal dormida.
Imagino quando conseguirei acordar desse sonho de sonhos ruins.
Por enquanto apenas um grande vazio para preencher um espaço antes
repleto de um misto de ansiedade e esperança.
Um grande silêncio para calar um coração inquieto.

Mais do que a tristeza e a frustração, o cansaço.
Um profundo cansaço.

As vezes acho que ainda não aprendi a lição, continuo construindo grandes castelos de areia ao alcance das marés...

Há qualquer coisa de desconfortável no ar, algo que ainda não consegui definir com clareza,
que cutuca sem se revelar, como uma pequenina farpa que não sou capaz de enxergar a olho nú.

Questionamentos. Pergunto-me se tomei as melhores decisões, se não me deixei levar por um momento de desespero,se não estou querendo reconstruir uma ilusão perdida a partir de estilhaços pisoteados.

Insegura. O peso de muitos medos, a procurar pela confiança perdida.
Busco em mim, uma pessoa que já não existe mais?

Comentários
9 Comentários

9 Comentários:

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo