Vida Que Segue.

17 maio 2013




Já passamos do meio de maio e só agora parei para fazer meu balanço mensal.

Abril passou rápido.

Minha agenda diz que o mês foi tranquilo.

E foi mesmo, se eu pensar apenas em compromissos marcados e tarefas
listadas, mas a sensação predominante é outra: a leve fadiga típica daqueles que estão correndo
atrás de seus sonhos, ainda que na surdina e com cautela, mas que se agarram ao objetivo, a despeito de quaisquer dificuldades, porque sabem que tudo valerá a pena.

Os dias escorrem silenciosos enquanto eu me divido entre planos, pesquisas, estudos e preparativos.
Momentos de euforia, momentos de ansiedade, exercícios de paciência e as tarefas
de um cotidiano que ainda não pode ser deixado para trás.

As mudanças previstas para este ano – e também aquelas para as quais foram lançadas as sementes, mas que só devem dar frutos a longo prazo – já estão afetando o meu dia dia.
Aquele momento em que percebo que estou com os pés no ponto “x”, mais um passo e estarei dentro de um redemoinho de onde só poderei sair, para encontrar tudo mudado.

De uma maneira ou de outra.

É bom ter planos novamente. É bom sentir que estou caminhando.

Para frente.


"Então, decidi que poderia acontecer o que fosse, que minha direção teria de ser sempre à frente, não  iria retroceder, e se chegasse a um ponto, onde não conseguisse avançar, eu ficaria parada, mas não voltaria atrás em nada do que decidisse. "                                   (Lu Fernandes - Vida de Borboleta)


Comentários
6 Comentários

6 Comentários:

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo