De quem é o controle?

18 maio 2015

De quem é o Controle?

Que a obesidade maltrata, todos sabemos.
Que é uma doença e que não tem cura, também!
Talvez o que nos falte saber ou compreender, é que ela pode ser controlada, ao invés de estar no controle.
O nosso estado emocional, está diretamente ligado ao corpo físico, e muitas vezes nos deixamos envolver por situações e acontecimentos.
Comer é algo muito prazeroso e talvez por este motivo, seja tão difícil tomar as rédeas em alguns momentos.
Temos, desde sempre, o hábito de usar os alimentos como válvula de escape e compensação.
A comida precisa ser vista apenas, como combustível para o nosso corpo.
E para os vazios causados pela vida, devemos encontrar maneiras mais amenas e cabíveis para preencher.
Assim como o automóvel precisa ser abastecido para funcionar, nosso organismo também precisa de nutrientes para manter-se vivo.
Quando passamos a usar o alimento para suprir nossas necessidades emocionais, ele sobrecarrega nosso corpo e é aí que colocamos tudo a perder.
A mudança não é fácil e a repetição de atitudes erradas, rapidamente vira rotina e muitas vezes, quando nos damos conta já estamos em uma situação tão grave, que já não existe volta.
A obesidade chega em silêncio, não faz alarde!
Entra de mansinho. De quilo em quilo. Mas só fica, quando permitimos!
O controle é nosso, mas precisamos assumí-lo, antes que a doença o faça!

( Texto extraído da minha coluna do mês de abril, para revista Pratique)
Comentários
0 Comentários

0 Comentários:

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo