Re - postagem de um momento único e só meu!

17 agosto 2015


Sabe, gente... Às vezes converso com algumas pessoas e sinto nelas uma tristeza tão grande, uma insegurança tão grande...
Eu gostaria que todas as pessoas pudessem sentir metade da minha alegria de viver! Metade da minha gratidão.
Eu gostaria que as pessoas valorizassem mais as pequenas coisas, que se encantassem com os detalhes.
Que aprendessem a apreciar o efêmero.
Nem todos dão valor para gestos pequenos, aromas simples ou atitudes nobres camufladas pela correria do cotidiano.
Eu, prefiro seguir admirando a vida e degustando cada respirar. Cada batida do meu coração é uma oportunidade única pra mim.

O texto abaixo escrevi há anos... Nem sei quantos, mas faz muito tempo pois nem cirurgias plásticas eu havia feito ainda e já me amava... Quero presentear a vocês com esta releitura e convidá-los a olharem para dentro de si mesmos e procurarem pelo prazer que só o amor próprio pode nos proporcionar!


* Gostaria que todos experimentassem este sentimento delicioso que é se redescobrir.
Acordar no meio da noite e ao se deparar frente ao espelho com aquela imagem descabelada e olhos inchados, poder dizer... Mesmo desarrumada estou bonita!
Ando me sentindo assim...
Valorizo pequenas coisas que nunca tiveram importância.
Me pego vez ou outra escolhendo maquiagens, combinando as roupas que vou usar, observando detalhes que antes não fariam a menor diferença.
Me preocupo com o brilho dos cabelos, com a hidratação dos  lábios, com os acessórios que me caem bem...
É fascinante e incrivelmente prazeroso ficar horas hidratando meu corpo com um bom creme.
Efêmero... Indescritível...
Eu não fazia ideia de como minha pele poderia ser suave, de como eu poderia ser feminina.
Amo meus pesinhos pequenos e delicados, jamais havia reparado neles!
Reconheço uma a uma, cada curva do meu corpo, cada detalhe, cada manchinha, uma pintinha talvez! Uma cicatriz... Peculiaridades... Só eu tenho, só eu vejo.
Sinto o prazer do toque...
Não tenho um corpo perfeito, aliás estou muito longe disso.
Trago marcas no corpo deixadas pela gravidez, marcas que fizeram de mim, uma mulher plena...
Marcas da cirurgia bariátrica... Que fizeram de mim, uma mulher vitoriosa...
Marcas que são só minhas...
Emagreci muitos  quilos e é impossível passar por essa transformação, e ao fim do trajeto sair ilesa...
Tenho uma barriga que precisa de reparos, tenho seios que precisam de reparos, mas mesmo assim me amo e me sinto muito bem...
Farei algumas plásticas, quero me sentir melhor ainda.
Enquanto isso, abuso dos belíssimos sutiãs com bojo e enchimento que o mercado me oferece.
A barriga? Se eu não mostro ninguém sabe que está marcada, E andar de barriguinha de fora, não faz nem jamais fez parte do meu jeito de ser.
Sigo feliz, realizada, amando cada dia mais ser quem eu sou...
OUSANDO ser quem eu eu sou!
Estou vivendo uma experiência maravilhosa, talvez seja esta, a viagem mais emocionante da minha vida!!*
Comentários
0 Comentários

0 Comentários:

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo