NOITE ADENTRO

06 outubro 2019



 Às vezes a euforia interior me faz pensar, pensar e simplesmente não conseguir desligar. Vontade de deitar, me aconchegar no travesseiro macio, no cobertor quente e simplesmente apagar. Adormorrer por horas e acordar no dia seguinte restaurada e pronta para o recomeço. Mas isto não faz parte do roteiro criativo de uma mente pensante como a minha, que é no silêncio da madrugada que se torna produtiva. Quando todos se vão é minha hora de chegar e os pensamentos desordenados, parecem brigar entre si para saírem da cabeça e ganharem forma no papel. Aliás, há muito não escrevo no papel! Digito vorazmente como se a penumbra e o silêncio do quarto fossem o combustível para as palavras. De fundo, o tic tac do relógio que até inspira. Quem escreve quer ser lido, mas as vezes sinto que transformar os sentimentos em textos que possam ser analisados depois por mim mesma, foi a forma que meu inconsciente encontrou para organizar os pensamentos. Devaneios, divagações, uma Lu que eu mesma às vezes desconheço, se revela a mim quando meus dedos encontram o teclado ou uma 'caneta e um pedaço de papel' como outrora já fazia. Meu silêncio. É a parte mais barulhenta em mim e ouví-lo,  me faz bem. Talvez este lado ainda tão desconhecido seja o melhor em mim… Não sei. Só sei que noite adentro, mais uma vez aqui estou em um momento íntimo e particular de auto conhecimento. E sentimentos contraditórios… 

Comentários
0 Comentários

0 Comentários:

^
© Gastro Feliz |2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Karina Enésio.
imagem-logo